Governo do Estado

Mapeamento de Suscetibilidade a Incêndios Florestais

Imprimir
Categoria: Página Inicial
Data de publicação Escrito por Assessoria de Informática

No dia 30 de agosto de 2017 foi apresentado à Defesa Civil do Município de Petrópolis e ao 15̊ Grupamento de Bombeiro Militar – Petrópolis, o trabalho de mapeamento de suscetibilidade a incêndios florestais realizado pela equipe do CEMADEN-RJ. O referido mapeamento foi desenvolvido pela equipe formada pelo  Engenheiro Cartógrafo Leandro Camargo, a Geóloga Aline Pimentel e o aluno de geologia Tiago Ferreli, sob orientação do Ten Cel Werner e a supervisão da Maj Silvia Santana. 

A equipe desenvolveu o “Mapa de Susceptibilidade a Incêndio Florestal do Município de Petrópolis” por meio do uso de imagens de satélites, dados de incidência solar, pluviometria, ocupação do solo, hipsometria, declividade, e outros recursos técnicos disponíveis, e fez uso de outros recursos para validação da metodologia, tais como a observação de focos de incêndio pelo satélite AQUA-MT e informações de profissionais de agentes locais de defesa civil.

A apresentação feita pelo Engenheiro Cartógrafo Leandro Camargo teve por finalidade explicar o desenvolvimento do projeto, objetivos, metodologia, apresentando os resultados e finalizando com as recomendações aos diversos órgãos interessados para que fosse possível a apresentação das críticas, observações e orientações, de modo a se verificar a eficiência no emprego da metodologia de maneira ampla para todo Estado do Rio de Janeiro, tomando por base o estudo de caso realizado para Petrópolis.

Estiveram presentes representantes da Defesa Civil de Petrópolis composta pelo Secretário Paulo Renato, equipes técnicas e operacionais, que salientaram a importância do mapa, uma vez que está convergente com os estudos realizados no município, tanto no aspecto qualitativo, quanto quantitativo de ocorrências, bem como a ocupação do solo. O 15º GBM, representado pelo Cap Daniel informou que os resultados são coerentes com os atendimentos feitos pelo Grupamento. O Coordenador Regional da Região Serrana, Ten Cel Alexandre Pitaluga, parabenizou pelo trabalho realizado e ressaltou que a acredita que a distribuição por pesos associados aos condicionantes extraídos da literatura usada seja fundamental para o estudo adequado à suscetibilidade a incêndios florestais e necessitar ser reproduzido para demais municípios, de modo a se entender os eventos de forma regional.